Tecendo Diálogos sobre Saúde Emocional

Sugestões de autocuidado para a promoção da saúde mental
12/06/2020

 

Muito temos ouvido sobre a urgência de cuidarmos da nossa saúde emocional neste cenário repentino de pandemia e de exigência de muitas adaptações. Compreendendo a importância do equilíbrio emocional para a construção de uma história de vida na qual sejamos capazes de executar nossos projetos pessoais em busca da realização e da felicidade, listamos algumas sugestões de autocuidado para a promoção da saúde mental:

 

1 - Busque o equilíbrio! Diariamente, observe de que forma você experimenta e expressa seus sentimentos, suas ações, suas escolhas e seus pensamentos. Identifique quais deles costumam aparecer de forma excessiva ou insuficiente e faça um esforço para equilibrá-los, dizendo os nãos necessários para isso.

 

2 - Observe o seu consumo de notícias e reflita: O que estou consumindo com mais frequência? Por que quero ou preciso consumir este tipo de informação? Estes dados vão me servir para quê? De que forma este tipo de informação ou a quantidade de consumo dela pode estar afetando minha saúde emocional?

 

3 - Invista em bons hábitos e mantenha uma rotina. Faça uma lista de todas aquelas atividades que lhe proporcionam bem-estar e experimente incluí-las na sua rotina. Compreenda que o desenvolvimento de bons hábitos requer repetição e favorece a prevenção ao adoecimento emocional.

 

4 - Evite o hiperfoco nos assuntos que lhe causam ansiedade, angústia, medo e raiva. Estes são sentimentos comuns e vão existir independente da nossa vontade, porém, manter-se focado nos contextos e nos assuntos que os estimulam pode causar uma carga excessiva e permanente de mal-estar que costuma ser muito prejudicial.

 

5 - Seja compreensivo(a) e compassivo(a) consigo mesmo(a). Aceite seus limites, acolha suas dores e fraquezas, diminua suas exigências, admire suas pequenas ou grandes conquistas e evite tirar conclusões rígidas sobre quem você é ou sobre o quanto é ou não capaz de algo. Estamos num constante processo de transformação, e o contexto é um forte influenciador disso. Num cenário de instabilidade e de bruscas mudanças, como o que estamos vivendo, é normal sentir-se inseguro(a) e incapaz. Porém, lembre-se de todos os desafios que você já superou e compreenda que, do seu jeito e no seu tempo, esse também será superado.

 

6 - Identifique os recursos internos que você desenvolveu ao longo de sua vida ao se deparar com situações que lhe exigiram respostas novas e desafiadoras. Reconheça que você possui esses instrumentos pessoais que podem e devem ser utilizados também neste momento atual.

 

7 - Assuma o protagonismo da sua vida naquilo que é possível de ser administrado por você e rebata qualquer pensamento que possa lhe colocar no lugar de vítima das circunstâncias. O momento atual nos leva a inúmeros questionamentos do porquê de estarmos vivendo tudo isto, mas, como as respostas ainda são imprecisas, devemos focar em transformar e agir naquilo que nos cabe. Tínhamos uma falsa sensação de controle da nossa vida e agora nem mesmo esta permanece. Entretanto, possuímos a certeza de que devemos fazer o que for possível para melhorar o nosso dia a dia, em relação à convivência familiar, aos cuidados com o corpo e com a saúde, às atividades profissionais etc. Com protagonismo e iniciativa, podemos nos colocar de forma mais ativa na construção do nosso presente, apesar das circunstâncias. 

 

Essas estratégias de autocuidado apresentadas são apenas pontos norteadores para auxiliar suas reflexões e suas ações. Lembre-se de que cada pessoa possui uma realidade singular e específica. Por isso, de tudo o que foi dito, procure identificar o que faz sentido para você e o que está adequado às suas reais possibilidades.

 

Caso você perceba que, sozinho(a), não está conseguindo dar conta de administrar sua saúde emocional, busque ajuda e suporte dos profissionais especializados dessa área. Lembre-se: o mais importante é cuidar de si!

 

Desejamos saúde e paz!

 

Serviço de Psicologia Escolar e Orientação Educacional - SPE

Notícias Relacionadas

Na próxima segunda-feira, dia 10 de agosto, não haverá aula.
Perspectivas para um novo caminho
A experiência de ser e de voltar a ser criança através do brincar de cabana.