Portas e janelas abertas

Vilarejo encerrou as atividades do Núcleo de Arte afirmando o amor como matéria-prima das relações.
08/11/2019

No Vilarejo da letra de Marisa Monte, “o tempo espera, lá é primavera, portas e janelas ficam sempre abertas, pra sorte entrar, em todas as mesas pão...” No nosso Vilarejo, o que foi apresentado lindamente em forma de musical na noite da última quinta-feira, no Teatro do Shopping Riomar, o amor é matéria-prima que embala esse universo de simplicidade. Dali ganhamos o mundo de carona no universo mágico circo e no balão da sonhadora Lia, a menina que escreve poesias.

O espetáculo que encerra as atividades do Núcleo de Arte nos encheu de ternura com aquelas pequeninas bailarinas que saltavam das caixas de música e de emoção com um coral que atravessava a narrativa com um repertório belíssimo e que nos levou a cantar num coro muito mais amplo.

O Vilarejo do Santa Cecília é feito de uma entrega impressionante dos alunos, como estavam bem no palco, desenvoltos, entregues aos textos e as canções. Os bichos desse universo tinham opinião, escolhas e em cada núcleo havia sempre o perdão como fio condutor das pequenas estórias criadas pela competente equipe de professores de Arte da Escola.

O caminho até a cidade grande era pedregoso, foram muitas reviravoltas e acasos para  Lia chegar ao seu destino, o concurso de poesias que a consagraria. Na selvageria da cidade grande era preciso afirmar o respeito aos diferentes, aos migrantes, aos índios, aos negros, às mulheres, ao meio ambiente. Um percurso que a fortaleceu e fez a menina crescer e entender que, como diz o poeta Manoel de Barros, “as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade.”

Lia se volta para as suas origens, onde mora a riqueza e a grandiosidade da cultura popular nordestina com seus poetas, cantadores, repentistas e a resiliência de um povo que é antes de tudo forte.  

Antes que a cortina se fechasse, o afeto quebrou o protocolo: uma pequena bailarina que optou por comemorar seu aniversário naquele palco foi festejada com um sonoro “parabéns” ecoando por todo o teatro. Dificilmente ela esquecerá aquele momento, assim como todos nós que entendemos a importância da arte na formação da sensibilidade das nossas crianças e adolescentes.

 

 

     

 

Notícias Relacionadas

Três grandes eventos marcam o encerramento da programação de Ginástica Rítmica do...
Dia 13 de novembro, às 19h30min, no Ginásio de Esporte.
O evento acontece nos dias 30/11 e 1º/12, no ginásio de esporte do Santa Cecília.